Sou Oficialmente uma Residente Permanente do Canadá!

Esperei tanto tempo pra escrever esse post, que agora que realmente aconteceu nem sei o que dizer! Mas como o título diz, estou mais perto de atingir o meu objetivo final, que também é o nome do blog: Virar Canadense.

Nos últimos meses escrevi bastante sobre o Express Entry, o novo processo de imigração que foi instituído em Janeiro de 2015. Escrevi muito pois participei desse processo, e em cada etapa ia contando pra vocês detalhes do que acontecia.

No último post sobre o assunto, contei qual foi o meu perfil no processo e qual a minha pontuação. Naquele momento eu já tinha recebido o pedido do passaporte, mas ainda não havia enviado, ou seja, sabia que minha aplicação tinha sido aprovada mas ainda não tinha o meu status de residência permanente, e agora estou aqui pra contar os trâmites finais dessa história!

Enviei o passaporte com uma cópia do e-mail que recebi do CIC, e duas fotos, e um envelope pré pago para o retorno da documentação e 16 dias depois recebi o meu passaporte de volta pelo correio com o tão sonhado visto – STATUS: IMMIGRANT.

Junto com o passaporte vem uma cartinha explicando os próximos passos e o CoPR (Confirmação de Residência Permanente), nessa carta explica que eu deveria sair do país pra fazer o landing ou marcar um horário no escritório do CIC para fazer isso em Toronto mesmo. Como ligar pro CIC é uma tarefa quase impossível (o tempo de espera no telefone sempre é mais de meia hora, e só funciona em horário comercial) eu resolvi dar uma voltinha em Niagara Falls pra fazer o flagpoling, que é basicamente atravessar a ponte da fronteira dos Estados Unidos e Canadá e voltar pro Canadá, nesse processo o visto de imigrante é validado, e você se torna oficialmente residente permanente! Simples assim!

Agora é só esperar pelo PR Card, pegar o novo SIN number e aplicar pro OHIP!

No próximo post contarei mais detalhes do flagpoling e dos próximos passos depois do landing.