Linha do tempo – A minha trajetória no Canadá – Parte 2



Já fiz vídeo e post sobre a minha trajetória no Canadá, mas os dois já estão ultrapassados e só contam minha vida até Março de 2014. Esse post já está na lista pra ser feito há muito tempo, acontece que agora que fui colocar no papel, percebi que não tenho nada de novo pra contar!

Desde o último post, quando consegui um emprego na minha área no Canadá (área de Marketing), uma coisa super importante mudou, eu virei residente permanente! Mas foi só isso, nada mais, então infelizmente, a linha do tempo depois de 2014 é bem curtinha:
Janeiro 2016 – Comecei um curso de educação continuada no George Brown College
Fevereiro 2016 – Comecei aulas de francês
Contei em detalhes sobre o processo do Express Entry aqui, e também sobre o landing. De novembro de 2015 pra frente, eu continuo morando em Toronto, trabalhando na mesma empresa como coordenadora de mídia. Mas mesmo com muito menos emoção e novidades pra contar, eu continuo sempre buscando maneiras de me aperfeiçoar profissionalmente. Com a residência permanente, eu pude me inscrever para um curso de educação continuada na George Brown College, que é o college que eu também fiz minha pós, e também em uma escola de francês onde estudo de graça! Ah, mas você já conseguiu a residência permanente, pra que estudar mais? Muita gente me pergunta… minha resposta é bem simples, eu estudo mais pois sou ambiciosa e não quero ficar estagnada na vida, quero crescer profissionalmente, e o melhor jeito para crescer é estudando!
Além disso, gosto de aproveitar as oportunidades que a vida me dão. Por exemplo, já que tenho tempo livre, porque não aproveitar pra aprender uma nova língua, e de quebra ainda conhecer várias pessoas novas? Ou então, porque não aproveitar que a empresa que eu trabalho oferece incentivos para fazermos cursos e não usar isso a meu favor? Tenho certeza que todo meu esforço e tempo gasto estudando serão compensados de alguma maneira.

Voltei pro Youtube, e o primeiro vídeo de re-estréia é exatamente um pouco sobre o que aconteceu comigo nesses 5 anos de Canadá, não deixe de assistir também:


Termino esse post dando uma dica aos novos imigrantes, estudar não vai te garantir um emprego melhor, mas vai ajudar muito a conseguir isso. Portanto, se você chegou agora, nunca estudou no Canadá e tem a oportunidade de fazer um curso em um college por exemplo, não perca tempo, pois o networking do college, junto com aquele diploma vão de dar um empurrãozinho pra conseguir um emprego melhor!

Imagem editada de Designed by Freepik

18 Comment

  1. Thainá says:

    Oi! Adorei o post explicando as etapas finais que fizeram você "virar canadense" hahaha. Mas enfim, eu gostaria de pedir um pouco a sua opinião: eu recentemente decidi que não quero mais morar no Brasil. Além dos motivos óbvios de segurança e situação política, eu estou pensando em ir pro Canadá para experimentar coisas novas mesmo. Uma mudança de cenário.
    A minha situação atual é a seguinte: eu estou no meio de uma graduação que eu não estou gostando. Fui daquelas que queria um curso, não passou e se contentou com o que deu nota pra entrar. Eu vou ainda esse ano, trancar a faculdade (várias pessoas me falaram pra terminar a faculdade antes, mas não há condições) e começar a trabalhar pra poder conseguir dinheiro o suficiente pra fazer um college em Toronto. A minha dúvida geral mesmo é: ir pro Canadá sem ter uma profissão. Vale a pena? Será que é mais difícil? Eu tenho procurado vários exemplos de pessoas que conseguiram imigrar pro Canadá e nenhuma se enquadra na minha situação. Talvez a minha idade seja um fator? Eu tenho 20 (também não achei ninguém que tenha ido tão cedo com a mesma meta) e pretendo ir daqui uns 2, 3 anos no máximo (porque haja dinheiro pra juntar! haha). Se você puder solucionar a minha dúvida eu ficarei muito grata. Além de que se você souber de alguém que se parece mais com a minha situação seria ótimo!
    Obrigada desde já e até mais

  2. Thainá says:

    Oi! Adorei o post explicando as etapas finais que fizeram você "virar canadense" hahaha. Mas enfim, eu gostaria de pedir um pouco a sua opinião: eu recentemente decidi que não quero mais morar no Brasil. Além dos motivos óbvios de segurança e situação política, eu estou pensando em ir pro Canadá para experimentar coisas novas mesmo. Uma mudança de cenário.
    A minha situação atual é a seguinte: eu estou no meio de uma graduação que eu não estou gostando. Fui daquelas que queria um curso, não passou e se contentou com o que deu nota pra entrar. Eu vou ainda esse ano, trancar a faculdade (várias pessoas me falaram pra terminar a faculdade antes, mas não há condições) e começar a trabalhar pra poder conseguir dinheiro o suficiente pra fazer um college em Toronto. A minha dúvida geral mesmo é: ir pro Canadá sem ter uma profissão. Vale a pena? Será que é mais difícil? Eu tenho procurado vários exemplos de pessoas que conseguiram imigrar pro Canadá e nenhuma se enquadra na minha situação. Talvez a minha idade seja um fator? Eu tenho 20 (também não achei ninguém que tenha ido tão cedo com a mesma meta) e pretendo ir daqui uns 2, 3 anos no máximo (porque haja dinheiro pra juntar! haha). Se você puder solucionar a minha dúvida eu ficarei muito grata. Além de que se você souber de alguém que se parece mais com a minha situação seria ótimo!
    Obrigada desde já e até mais

  3. Oi Thainá, tudo bem? Começar a vida no Canada com alguma experiência profissional é melhor, pois eles valorizam muito isso por aqui, mas se você pretende vir pra estudar em uma área diferente da que está estuando hoje, aí não faz muita diferença. O que você terá que fazer serão estágios na área pra adquirir um pouco de experiência pro mercado de trabalho depois. Lembre-se que pra imigrar, é um sistema de pontuação que conta, e quanto maior o seu nível de educação, mais pontos você ganha, então nesse caso, o curso do Brasil faz diferença.

  4. Anônimo says:

    Amo seu blog e suas dicas são muito úteis vc nao tem noção de como vc tem me ajudado. Obrigada e parabéns pela sua evolução no Canadá e garanto que pela frente vem muito mais sucesso !

  5. Anônimo says:

    Amo seu blog e suas dicas são muito úteis vc nao tem noção de como vc tem me ajudado. Obrigada e parabéns pela sua evolução no Canadá e garanto que pela frente vem muito mais sucesso !

  6. Juliana says:

    Oi Mariana. Fiquei com uma dúvida na sua linha do tempo. Pelo o eu tinha lido, quando você estuda 1 ano em um college publico tem direito a um work permit por apenas mais um ano, certo? Você concluiu o college em agosto e conseguiu o emprego em março do ano seguinte. Com foi para continuar no Canadá após esse período? O emprego garantiu sua permanência perante o governo? Para o Express Entry é necessário 1 ano de experiência com trabalho. Vi que você começou a procurar formas de imigração antes de 1 ano de trabalho. Isso atrapalhou no processo de imigração? Entre agosto de 2014 e abril de 2015, como ficou seu visto? Obrigada!

  7. Juliana says:

    Oi Mariana. Fiquei com uma dúvida na sua linha do tempo. Pelo o eu tinha lido, quando você estuda 1 ano em um college publico tem direito a um work permit por apenas mais um ano, certo? Você concluiu o college em agosto e conseguiu o emprego em março do ano seguinte. Com foi para continuar no Canadá após esse período? O emprego garantiu sua permanência perante o governo? Para o Express Entry é necessário 1 ano de experiência com trabalho. Vi que você começou a procurar formas de imigração antes de 1 ano de trabalho. Isso atrapalhou no processo de imigração? Entre agosto de 2014 e abril de 2015, como ficou seu visto? Obrigada!

  8. Oi Juliana, tudo bem? SIm, eu estudei um ano e tive um ano de work permit depois do curso. Eu terminei o college no fim de agosto, recebi o meu work permit novo em Novembro, e com isso poderia trabalhar até novembro de 2014. Antes de vencer o meu visto de trabalho, eu entrei no processo de imigração pra Ontario (PNP), e quando se está em um processo, você fica em implied status, que mantém o seu status até que uma decisão seja feita pela imigração. Quando o meu pedido do PNP foi negado, eu recebi o convite pra imigrar pelo express entry, e com isso pude aplicar pra um bridge work permit que me permitiu continuar no Canadá até o processo terminar. Não recomendo fazer isso como uma estratégia pra permanecer mais tempo, mas como não planejei nada com muita antecedência, as coisas foram acontecendo dessa maneira, e no final deu certo.

  9. Mariana, o que seria um College?
    Seria como uma faculdade, ou curso técnico?

  10. Mariana, o que seria um College?
    Seria como uma faculdade, ou curso técnico?

  11. O college seria uma faculdade mesmo Rissellie, existem varios tipos de diplomas e certificados oferecidos em diferentes tipos de cursos.

  12. O college seria uma faculdade mesmo Rissellie, existem varios tipos de diplomas e certificados oferecidos em diferentes tipos de cursos.

  13. Oi Mariana. Tudo bem? Adoro seus posts, dicas. Vc escreve simples , de forma clara e divertida.
    Estive em Toronto recentemente.
    Sou eng mecânica, já trabalhei na Ásia e América central.
    Mas estou pensando em fazer college na área de hospitalidade, turismo.
    Cheguei a ir em George Brown.
    Gostei muito.
    Vc , que vive aí algum tempo, acha q tem campo de trabalho p eng e tbm hospitalidade?
    Achamelhor chegar e ir direto procurar um trabalho de eng ou recomeçar os estudos, fazer umcollege e trabalhar part time?
    Indica. Um site p encontrar room mates?
    Muito obrigada!
    Roberta Lorenzo

  14. Oi Roberta, que bom que você gosta do conteúdo! Obrigada! 🙂
    Eu não conheço nenhuma das duas áreas pra opinar sobre o mercado, mas você pode dar uma olhada no jobbank.ca que lá tem muitas informações sobre áreas específicas.

    Eu não sei direito como funciona a área de engenharia, não sei se precisa de fazer algo pra validar o diploma ou se já pode chegar trabalhando, mas acho que essas informações são fáceis de ser pesquisadas. Quanto a questão de trabalho ou estudo, tudo depende, se você já vem como residente permanente, eu acho que o ideal é chegar e trabalhar em qualquer coisa no começo, até se acostumar com o lugar, e depois, investir em uma educação aqui sim, isso ajuda a conseguir empregos melhores.

    Pra achar roomates procure no site kijiji, craigslist ou então nos grupos de brasileiros do facebook.
    Abraço

  15. Olá Mariana! Acabei de mandar uma msg só que não sei se foi… rs!
    Gostaria de saber se levou um bom montante de dinheiro até que conseguisse um job remunerado. Conta um pouquinho mais sobre isso. Se conseguiu trabalhar part time durante o college e com isso ajudar na renda etc. Obrigada! e Parabéns pela conquista dos seus sonhos. abraços, Hannah.

  16. Olá Mariana! Acabei de mandar uma msg só que não sei se foi… rs!
    Gostaria de saber se levou um bom montante de dinheiro até que conseguisse um job remunerado. Conta um pouquinho mais sobre isso. Se conseguiu trabalhar part time durante o college e com isso ajudar na renda etc. Obrigada! e Parabéns pela conquista dos seus sonhos. abraços, Hannah.

  17. Oi Hannah, eu transferia dinheiro todo mês até poder começar a trabalhar, mas não sei te dizer o valor exato não, eu acho que na época do intercâmbio eu gastava uma média de $1000 por mês mais ou menos. Na época do college eu trabahei part time durante um período, mas esse dinheiro que eu ganhava não era suficiente pra me manter totalmente. Tem alguns posts contando como foi a minha experiência aqui no blog.

  18. Oi Hannah, eu transferia dinheiro todo mês até poder começar a trabalhar, mas não sei te dizer o valor exato não, eu acho que na época do intercâmbio eu gastava uma média de $1000 por mês mais ou menos. Na época do college eu trabahei part time durante um período, mas esse dinheiro que eu ganhava não era suficiente pra me manter totalmente. Tem alguns posts contando como foi a minha experiência aqui no blog.

Comentários fechados.