Como é Trabalhar em uma Loja em Toronto

A maioria das pessoas que vem pro Canadá seja com work permit ou como residentes permanentes não começam a trabalhar logo de cara na área de formação, isso porque mesmo com muita experiência no Brasil, leva um tempo pra conseguirmos entrevistas e enfim receber uma proposta de emprego. Muitos dos meus amigos começaram com o que conseguiram pra pagar as contas, trabalhando em limpeza, lavando louças, ou atendendo em lojas, e comigo não foi diferente, meu primeiro emprego aqui foi em uma loja.

Quando cheguei em 2011 pra fazer meu intercâmbio, que na época dava direito a trabalhar também, eu consegui um emprego super rápido em uma loja. No meu caso, como meu programa era de estudo e trabalho, eu optei por pagar uma taxa extra pra escola me ajudar a conseguir um emprego, e foi tudo bem fácil, só me deram a data e hora da entrevista e pronto, correu tudo bem e fui contratada como part time no mesmo dia.

O Emprego

A loja que consegui o emprego e acabei trabalhando por anos era uma loja de esportes, como se fosse um outlet que vende coisas super baratas chamada SVP Sports. Como eu estava há apenas dois meses em Toronto, meu inglês ainda não era excelente, e no começo eu tive muita dificuldade no trabalho. Primeiro que eu não sabia o vocabulário de esportes ou dos produtos da loja, e a cada dia era um aprendizado diferente, além disso, atender pessoas com vários sotaques era um desafio a parte.

As dificuldades

Fora a barreira da língua, que no final das contas me fez melhorar bastante o inglês, ainda tinha as dificuldades físicas. Eu trabalhava muitas horas, muitas vezes de 10 a 12 horas em pé e andando, com apenas dois intervalos de meia hora cada durante o dia, não era nada desumano, mas eu não estava acostumada com isso, e sentia muita dor nas pernas no começo.

Comecei ganhando o salário mínimo da época $10.25 e com o tempo fui conquistando meu espaço, e comecei a trabalhar mais no estoque e no caixa, que eram atividades menos desgastantes, e que eu não precisava ficar em pé o dia todo, e também fui ganhando aumentos graduais.

Nesse período que trabalhei na loja, aprendi muito, melhorei bastante o inglês e principalmente perdi a vergonha de falar inglês. Foi uma experiência ótima, mas também bem frustrante, pois não é fácil largar uma carreira no Brasil pra começar do zero aqui trabalhando com algo que não tem nada a ver com a área de formação.

Frustrações

Pra mim o começo foi um pouco diferente pois o meu foco principal era melhorar o inglês, e pra isso a loja foi excelente, a frustração maior começou depois que comecei o college. Enquanto estava estudando no college, continuei trabalhando part time na loja pra ajudar a pagar as contas, e em paralelo comecei a procurar um emprego part time na minha área. Não demorou muito pra descobrir que não existem part time na área de marketing, só quando é estágio e esses não são remunerados.

Continuei na loja até terminar o college, e a cada dia a frustração aumentava mais, principalmente depois de muitas entrevistas, todas sem sucesso. É bem comum se sentir frustrado quando temos o tal diploma canadense, um pouco da tal experiência canadense, e mesmo assim, ter que deixar isso tudo no fundo da gaveta pra passar 10 horas em pé atendendo clientes que provavelmente não tem a metade da sua educação e mesmo assim estão empregados e fazendo compras.

Não sou ingrata, e dou muito valor ao gerente da loja que me ajudou bastante em tudo que podia. Me deu muitas horas pra trabalhar, e também uma carta de recomendação excelente, mas confesso que passei três meses miseráveis no Canadá entre o período do final do college até finalmente conseguir um emprego na área.

Entendo as pessoas que vem e se decepcionam com o mercado de trabalho aqui e acabam retornando ao Brasil, e também entendo a frustração de quem chega e continua na luta até conseguir algo na área, o importante é ser forte e não desistir, pois com força de vontade tudo se ajeita e uma hora a sua hora também chega.

Se você tem uma história pra compartilhar, deixe aqui nos comentários, vou adorar saber de mais gente que teve sucesso e superou a fase ruim de empregos que não exigem diploma ou experiência anterior.

6 Comment

  1. Eusânia Fernandes says:

    MUITO LEGAL…O PROGRAMA DE ESTUDO QUE VOCÊ FOI É QUAL?
    MEU MARIDO E EU ESTAMOS INDO COM VISTO DE TRABALHO PARA MIM E ESTUDO PARA ELE…

    1. Mari Cimini says:

      Eu vim no programa de estudo de inglês e trabalho, seis meses de cada. Mas esse programa não existe mais

  2. Juliana says:

    Oi Mariana. Já fiz a solicitação do visto SP para meu marido e OWP para mim. Meu inglês é avançado, consigo me comunicar muito bem, mas ainda sim pretendo primeiramente procurar um emprego em algo menos qualificado, como em uma loja. Você pode me dizer que tipo de emprego ou cargo relativo à lojas / atendimento pagam salário acima do mínimo? Por exemplo: um caixa de uma loja ganha mais que um atendente? Obrigada.

    1. Mari Cimini says:

      Oi Juliana, tudo bem? Normalmente todo mundo começa com o mesmo salário e vai aumentando de acordo com sua performance

  3. Thales Coelho says:

    Olá!

    Só uma dúvida, esse salário mínimo, é por hora?

    Eu sou piloto de avião (desempregado a anos no Brasil, mas com uma pequena experiência na área), com experiência também em atendimento em aeroporto (trabalhei por 2 anos na American Airlines e na TAP Portugal, em Confins, Belo Horizonte). Estou indo para um college em Toronto, na área de aviação, a família (esposa e 2 filhos) vai junto. Pretendo validar minhas carteiras de piloto para o Transport Canada, mas isso leva um tempo.

    Posso trabalhar part-time durante o college, e meu planejamento inicial seria trabalhar no aeroporto, check-in, esse tipo de coisa. Faz idéia se esse é um caminho possível? Seja qual for a área, é difícil conseguir um part-time?

    Minha esposa poderia trabalhar full-time, mas ela não fala absolutamente nada de inglês, então, imagino que de cara ela não consiga nada. Existe alguma forma “econômica” de se aprender inglês por aí?

    Grande abraço, ótimo blog!

    Thales Coelho

    1. Mari Cimini says:

      Olá Thales, tudo bem? O salário mínimo pra trabalhar em uma loja é por hora sim, mas dependendo do emprego pode ser um salário fixo por mês também, tudo depende da área de trabalho mesmo e se é part time ou full time.

      Acho que seria possível você trabalhar no aeroporto sim, você só tem que olhar a sua carga horária do college pra ver se seria viável, já que cada curso tem uma carga horária diferente e exige mais ou menos do aluno. Empregos part time básicos são fáceis de conseguir, mas tudo realmente depende do seu nível de inglês e disponibilidade pra trabalhar.

      Infelizmente sem inglês sua esposa só vai conseguir trabalhos como limpeza, onde várias empresas são portuguesas e os funcionários falam português. Não conheço uma forma econômica de aprender inglês aqui não. Existem aulas em igrejas, mas acredito que sejam bem fracos, o ideal é pagar escolas particulares pra aprender mesmo.

      Espero ter ajudado,
      Abraço

Comentários fechados.