Dundas Peak e Cachoeiras de Hamilton

No fim de semana passado eu aproveitei o feriado pra fazer um passeio diferente. Queria um lugar próximo de Toronto que desse pra ir e voltar no mesmo dia, e resolvi ir visitar algumas cachoeiras de Hamilton. A cidade de Hamilton fica a 70km de Toronto, e é super conhecida por suas cachoeiras, são mais de 100 no total, das maiores as menores, das que dão pra se banhar até as bonitas só pra olhar.

Segundo minhas pesquisas, a cachoeira mais bonita é a Webster’s Falls que tem 30 metros de altura, e a segunda mais bonita é a Tew’s Falls, com 41 metros. As duas cachoeiras ficam dentro da área de conservação Spencer Gorge Conservation Area, mas acabei indo apenas na segunda, essa da foto ao lado.

Dentro dessa área de conservação tem também uma trilha que leva ao Dundas Peak, um mirante bem bonito onde várias pessoas tiram fotos na “beira do abismo” e foi considerado pela CBC o lugar mais arriscado para selfies em Hamilton. O Dundas Peak foi a razão que escolhi visitar esse lugar, e valeu a pena, achei um passeio bem legal.

O plano inicial era visitar as duas cachoeiras e subir até o Dundas Peak. Marquei todos os pontos no GPS e lá fomos nós. No caminho, lendo o site do lugar, tinha um aviso dizendo que os estacionamentos estariam fechados por causa do feriado, e que teríamos que parar em um outro estacionamento e um ônibus que sai a cada 15 minutos nos levaria até a cachoeira. Já fiquei apreensiva porque no site dizia que não eram permitidos pets no ônibus e a pequena Zoe estava comigo, chegando lá, descobrimos que o ônibus não estava funcionando, e resolvemos tentar o estacionamento da área de conservação mesmo assim. Chegando lá, estava aberto, e pudemos estacionar sem problemas. Para os dias de muito movimento, esse ônibus é uma boa dica, já que você pode estacionar nesse outro estacionamento (verificar se o ônibus está funcionando) e pegar o ônibus de graça até as cachoeiras, pro endereço e mais detalhes, veja o site.

O valor da entrada é de $10 por carro, mais $5 por pessoa, e esse preço inclui a Tew’s Falls, Webster’s Falls, Christie Lake e outros vários lugares. Você pode pegar o carro e ir pros outros lugares, e quando chegar na portaria é só apresentar o ticket pra entrar.

Comecei a caminhada pela Tew’s falls, que fica a 5 minutos do estacionamento, vimos a queda, que realmente é bem bonita, e depois seguimos o caminho até o Dundas Peak. A caminhada até o mirante é de 1.8km, mas é bem tranquila, não é uma subida muito íngreme, mas infelizmente o caminho não é super acessível para cadeirantes, carrinhos de bebê, nem pessoas com dificuldade de locomoção.

Como tem muitas árvores em todo o trajeto, tem bastante sombra e não fica super quente, mas não se esqueça de levar bastante água, pois a subida pode ser um pouco cansativa.

Durante toda a subida tinha muita gente passando, tanto subindo quanto descendo, mas o caminho é largo o suficiente pra suportar o número de pessoas visitando. Além disso, dá pra parar no caminho em dois mirantes pra ver a vista da mata.

Chegando ao mirante, tinha bastante gente admirando a vista, alguns loucos de arriscando para tirar fotos mais radicais, mas eu fiquei só de longe mesmo.

Na descida, tem a opção do caminho normal de 1.8km ou um caminho mais longo que passa por parte da Bruce Trail (a trilha que vai até a Bruce Peninsula), optamos pelo mesmo caminho pra chegar embaixo mais rápido.

O próximo destino seria a Webster’s Falls, mas a trilha entre uma cachoeira e outra não está mais aberta, e teríamos que ir de carro, e já imaginando a fila pra estacionar e tudo mais, optamos por ir até o Christie Lake pra um picnic.

Como comentei antes, o Christie Lake também é parte da área de conservação e o valor do estacionamento e entrada cobre também esse lugar. A fila pra entrar estava um pouco grande, mas o lago não estava tão cheio, e conseguimos um lugar tranquilo pra relaxar e fazer o picnic.

No lago tinha muita gente fazendo churrasco, famílias com crianças, pessoas de caiaque e pranchas na água, e também tem uma área própria pra nadar, mas como a água não é muito clara, não estava muito convidativa pra entrar.

Todos os lugares estão marcados no mapa acima, e é de super fácil acesso, basta seguir o GPS. Eu olhei no Google Maps e parece que dá pra chegar de transporte público, é só pegar o GO Train pra Hamilton e pegar o transporte público local lá, mas não sei se é fácil ou não, pois fui de carro.

Uma outra dica pra quem não tem carro, é alugar um carro por um dia pra fazer esses passeios mais próximos. Dessa vez, eu aluguei um Car2GO por 24 horas, e achei que valeu muito a pena, pois paguei um valor fixo já incluindo a quilometragem e gasolina, além disso, como era feriado, se não fosse esse carro, eu teria que ir até o aeroporto pra pegar um carro.

Christie Lake

 

Deixe uma mensagem