Presto Card: O novo passe do Transporte Público de Toronto

O Presto Card não é tão novo assim, começou a ser implementado em 2009 e finalmente se integrou ao TTC (Transporte Público de Toronto) em 2016. Esse cartão integra as áreas de GTA (Grande Toronto), incluindo Brampton, Hamilton, Markham, Mississauga, Oshawa e várias outras cidades da região nos seguintes sistemas públicos:

  • Brampton Transit
  • Burlington Transit
  • Durham Region Transit
  • GO Transit
  • Hamilton Street Railway
  • MiWay (Mississauga Transit)
  • Oakville Transit
  • OC Transpo (Ottawa)
  • Toronto Transit Commission
  • Union Pearson Express
  • York Region Transit/Viva

Ele funciona como um cartão pré pago onde toda vez que usa o serviço você é cobrado (baldeações entre metrô, ônibus e streetcar são válidas como uma única tarifa, do mesmo jeito que o pagamento normal do TTC, já expliquei isso aqui). Além disso, a tarifa cobrada no presto é mais barata do que quando se paga em dinheiro, similar ao token no TTC. Pra quem usa o TTC e o GO Train, por exemplo, duas tarifas serão cobradas, uma pra cada sistema. O cartão custa $6 e pode ser comprado online, nas estações de metrô/trem ou em algumas Shoppers Drug Mart, e depois é só carregar com a quantia desejada online, pelo telefone ou em uma das máquinas nas estações.

Valor das passagens em Toronto:

O Presto pode ser usado de duas formas diferentes, você pode carregar o metropass no cartão do Presto ($146.25 dólares, preço para adulto, estudantes ainda não podem usar o metropass no Presto), e aí pode usar ilimitado em Toronto, ou diferente do metropass pode também ser cobrado por cada viagem, essa opção é mais vantajosa pra quem não usa o transporte público o tempo todo. Eu particularmente não vejo vantagem de carregar o metropass no Presto, caso eu queira usar o metropass eu compro diretamente nas estações de metrô.

No TTC, a passagem de adulto com o Presto Card custa $3,00 (estudantes pós secundários não tem desconto no Presto, apenas idosos ou estudantes menores de 19 anos, mas pra pagar essa tarifa mais baixa, tem que provar a idade apresentando sua identidade para que que fique registrado no sistema, e ter sempre o documento com você caso o inspetor passe pra verificar). Veja aqui todas as formas de usar e pagar o TTC.

Como usar:

Após comprar o cartão e carregar, é só entrar no transporte público e encostar o cartão na maquininha que fica do lado das portas, você deve fazer isso toda vez que troca de transporte, e o cartão vale como comprovante de pagamento (POP) caso um inspetor venha checar e não precisa pegar o papelzinho que o motorista dá.

Pra ser cobrado apenas uma vez por viagem, você deve sempre ir em uma direção, não pode sair de um transporte, dar uma volta, ir em uma loja e entrar em outro, o transfer deve ser imediato e nas intercessões corretas. Por exemplo você pode pegar o metrô no sentido leste e depois um ônibus no sentido sul, mas caso pegue um terceiro ônibus no sentido norte, esse último será cobrado como uma nova viagem.

Vantagens:

  • Você pode configurar o cartão para recarregar automaticamente quando acabar o crédito, evitando a busca por trocados ou as filas pra comprar o metropass.
  • Caso você perca o cartão, você pode bloquear o valor e pedir um novo cartão.
  • Caso seu cartão tenha menos crédito do que o necessário, o sistema te deixa usar uma última vez e te cobra o resto do valor na próxima vez que carregar o cartão. Por exemplo, se você tem $2 no cartão mas a passagem custa $3, você pode pegar o ônibus e o cartão vai ficar com -1 até a próxima vez que você carregar.

Desvantagens:

  • A única desvantagem que vejo é pra quem usa muito o transporte público, pois se pagar as passagens separadas pode acabar pagando mais caro do que o metropass.

Presto Images: prestocard.ca; http://tvo.org/

Deixe uma mensagem